Desenvolvimento (do pensamento) sustentável

Começo essa reflexão com dois questionamentos:

– Há quanto tempo ouvimos falar e até mesmo falamos em Desenvolvimento Sustentável?

– Por que mesmo assim todos os dias praticamos ou somos testemunhas de ações contrárias a este conceito?

Para além da definição do conceito técnico ou acadêmico em si, não é difícil compreender que o desenvolvimento sustentável preconiza que busquemos o caminho do desenvolvimento (econômico, social, tecnológico, espiritual, cultural…) e que seja de forma sustentável, ou seja, capaz de se manter constante ao longo do tempo e das mudanças complexas inerentes à vida em sociedade.

Aqueles com olhares um pouco mais atentos talvez já tenham captado onde está a grande dificuldade: trata-se da preponderância da busca do desenvolvimento ECONÔMICO sustentável em detrimento de todos os demais fatores mencionados nos parênteses.

Embora exista o já conhecido tripé da sustentabilidade, o qual estabelece (na teoria) que para haver Desenvolvimento Sustentável são necessários: a viabilidade econômica, a justiça social e o equilíbrio ecológico, na prática o que se verifica é a “lógica da cabeça do Mickey” onde o economicamente viável sempre ganha maior importância, o que acaba tornando a busca pela sustentabilidade ambiental um verdadeiro campo de conflitos conforme figura esquemática abaixo.

Slide3

Elaborado por Magda Maia (2017)

 

A tal “cabeça de Mickey” tem regido as ações e decisões tanto no âmbito público quanto no privado, o que faz com que “a melhor decisão” seja sempre aquela que gera maior economia de dinheiro ou vantagem econômica.

Dito isso, podemos compreender que para que seja possível um efetivo Desenvolvimento Sustentável se faz necessário antes o “desenvolvimento DO PENSAMENTO sustentável”, onde seja possível transpor a barreira dos conflitos e perceber as inúmeras possibilidades de inovação, investimentos, crescimento econômico e justiça social contidos numa visão sistêmica, holística e complexa da vida.

Para ilustrar essa visão, apresento um segundo esquema, esse sim podendo ser compreendido como um possível caminho para a sustentabilidade:

Slide4

Elaborado por Magda Maia (2017)

Observemos o esquema em três blocos:

  1. As três esferas principais, as quais representam o tripé da sustentabilidade (ecologicamente equilibrado; socialmente justo; economicamente viável) e que possuem tamanhos iguais, com níveis de importância equânimes e cuja interseção central culmina no Desenvolvimento Sustentável;
  2. Os três campos de interseções entre as esferas, os quais representam os caminhos para a interseção central e que significam também as oportunidades de atuação e inovação por meio de um pensamento sustentável: responsabilidade socioambiental; equidade e resiliência; e ecoeficiência.
  3. Os quadros externos (tecnologia, gestão, políticas) que representam as principais áreas onde as oportunidades e as ações deverão ser orientadas para a sustentabilidade.

Para exemplificar de forma um pouco mais clara, observemos a interseção entre o “economicamente viável” e o “ecologicamente equilibrado” onde temos a ECOEFICIÊNCIA, a qual poderá se tornar um caminho promissor pautado na tecnologia e na inovação em busca de construções mais sustentáveis, smart cities, valoração de serviços ecossistêmicos, economia circular, dentre outras práticas e conceitos essenciais para nos adaptarmos a uma nova realidade.

É por meio dessa visão que podemos definitivamente minimizar ou até eliminar as situações conflituosas entre os interesses ambientais, sociais e econômico, entrando numa nova lógica onde o desenvolvimento é possível, necessário e pode sim ser ecologicamente equilibrado.

Ao compreendermos a importância e a urgência de mudança da nossa forma de pensar e enxergar a realidade, teremos a oportunidade de sair do lugar comum e das ações pouco efetivas e iniciar um processo de (re)construção de um MUNDO NOVO.

Deixo enfim duas ilustres frases de um artista e de um espiritualista:

Muda, que quando a gente muda o mundo muda com a gente (Gabriel O Pensador)

Seja a mudança que você quer ver no mundo! (Mahatma Gandhi)

 

Texto original publicado em http://inovamundo.com.br/sustentabilidade/desenvolvimento-do-pensamento-sustentavel/

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s